AMARP libera cultos e missas todos os dias com regramentos sanitários

A Associação dos Municípios do Alto Vale do Rio do Peixe (AMARP) realizou nesta quinta-feira, 17, mais uma reunião virtual onde foram debatidos temas relativos aos 15 municípios que compõe a entidade.

Os prefeitos e prefeitas autorizaram que missas, celebrações religiosas e cultos poderão ser realizados todos os dias, seguindo todos os protocolos e regramentos sanitários de cada município. Os padres e pastores deverão orientar os seus fiéis, bem como fiscalizar para que os regramentos sejam obedecidos.

Nos bares o horário estabelecido será de segunda a domingo até às 20h, sendo que não é permitido nenhum tipo de jogos como baralho, dominó, jogos de cartas e similares. Os prefeitos ainda liberaram música ao vivo em restaurantes, bares e similares.

Ainda foi decidido que os municípios da AMARP não participarão dos Jogos Abertos de Santa Catarina em nenhuma de suas etapas, por entender que o momento não é favorável a treinamentos, bem como viagens e aglomerações de atletas.

Estão liberadas as competições automobilísticas, motociclísticas e cavalgadas sem confraternização e sem a presença de público, com os devidos regramentos sanitários.

Foi deliberado pelos prefeitos ainda que estão autorizadas reuniões presenciais de entidades como Associações Comerciais e afins com o devido regramento sanitário, com a capacidade de 30% da capacidade total do local.

As missas, comemorações e celebrações religiosas em datas comemorativas como 12 de outubro, dentre outras, deverão acontecer de forma online sem a presença de público. Serão liberados a venda de churrasco com reserva antecipada, no sistema delivery. Não poderá acontecer confraternização no local.

O retorno das aulas ou não dependerá da deliberação do Governo do Estado de Santa Catarina que deve acontecer no próximo período.

A próxima reunião acontece na quinta-feira, 24, a partir das 13h30 onde será analisado mais uma vez a posição da região da AMARP no mapa da matriz de risco do Governo do Estado.

VEJA TAMBÉM