Caçador inicia campanha de vacinação contra a gripe

Caçador iniciou, nesta segunda-feira, 12, a campanha de Vacinação contra a Gripe. O cronograma da campanha, definido pelo Ministério da Saúde, é composto por três etapas que se estenderão até 9 de julho.

A primeira, que começa nesta segunda e se estende até o dia 10 de maio, e é destinada a crianças com idade a partir de 6 meses a menores de seis anos, trabalhadores da Saúde, indígenas, gestantes e puérperas (mulheres com até 45 dias após o parto).

A partir do dia 11 de maio será a vez dos idosos (pessoas com 60 anos ou mais) e dos professores das redes pública e privada, que somam mais 7,8 milhões de pessoas.

Já a terceira etapa começa em 9 de junho, alcançando 5,1 milhões pessoas com comorbidades e com deficiência (física, auditiva, visual, intelectual e mental ou múltipla); caminhoneiros, trabalhadores portuários e de transporte coletivo; profissionais das forças armadas, de segurança e salvamento e funcionários do sistema prisional; população privada de liberdade e jovens e adolescentes sob medidas socioeducativas.

ONDE SE VACINAR

Postos de Saúde Central, Santa Catarina, Municípios, Bom Sucesso, Taquara Verde, Berger, Martello e Caic.

ENTENDA

– De 12 de abril a 10 de maio (1ª fase)

Crianças com idade a partir de 6 meses a menores de seis anos;

Trabalhadores da Saúde;

Indígenas;

Gestantes e puérperas (mulheres com até 45 dias após o parto).

ATENÇÃO! VACINA DA GRIPE E DA COVID-19

Como duas campanhas de vacinação serão feitas simultaneamente neste ano (gripe e Covid -19), a orientação do Ministério da Saúde é que a vacinação contra a Covid-19 seja priorizada nos grupos prioritários.

Com isso, a população- alvo da vacinação contra gripe que ainda não recebeu doses contra a Covid -19 deve receber antes a vacina Covid -19 e fazer o agendamento da aplicação da vacina influenza, respeitando um intervalo mínimo de 14 dias entre elas.

A ação de imunização contra a gripe é extremamente importante para a proteção dos grupos mais vulneráveis às complicações e óbitos decorrentes da doença. Portanto, deve ser mantida, apesar de todos os desafios frente à circulação da Covid -19.