Armadilhas no asfalto: o risco para quem percorre as rodovias de SC

“Já vimos muitos acidentes. Pessoas batendo de madrugada em nossa casa dizendo que o carro estragou. E se o nosso carro estragar, quem cobre esse prejuízo?”

É desta forma que pessoas que moram próximo as rodovias, caminhoneiros e usuários definem a malha viária do estado de Santa Catarina. É crítica a situação das estradas estaduais. A reportagem da RBV Rádios percorreu as principais rodovias da região Meio-Oeste do Estado, e constatou uma série de problemas.

Foram encontrados trechos precários com inúmeros buracos na pista. Verdadeiras armadilhas que trazem prejuízo para os motoristas, e mais grave ainda, colocam em risco a vida de famílias inteiras.

E rodovias que até então eram consideradas boas, já apresentam pontos perigosos pela falta de manutenção. Na região de Caçador, a SC 135 entre Porto União e Matos Costa está, há muito tempo, praticamente intransitável. A pavimentação está completamente deteriorada e há um trecho inclusive em que o asfalto não existe mais.

Nesta mesma rodovia, a SC 135, agora no trecho entre Videira e Rio das Antas e Caçador, o asfalto também vem apresentando problemas. No ponto mais crítico, sempre que chove forte, um açude transborda e passa por cima da pista. Além de aumentar o risco de aquaplanagem, se formou um degrau na pista, o que tem provocado inúmeros acidentes nesse local.

Situação semelhante preocupa motoristas na SC 355 entre Iomerê e Treze Tílias. A rodovia foi inaugurada ano passado, mas já apresenta problemas.

Entre Capinzal e Piratuba a situação da SC 150 também é preocupante. A rodovia está tomada por buracos, verdadeiras armadilhas que trazem prejuízos para os motoristas, e mais grave ainda, colocam em risco a vida de famílias inteiras.

A reportagem também reconhece a importância de investimentos recentes. Em Tangará a situação é diferente da maioria das rodovias do Estado. Os três acessos do município foram recentemente revitalizados. Os investimentos do Governo do Estado se mostraram importantes porque melhoraram a trafegabilidade, tornando os deslocamentos mais rápidos e seguros.

O que se cobra agora é a manutenção dessas obras, com os devidos reparos no asfalto quando necessário, na sinalização e nas roçadas e limpeza das sarjetas.  Afinal, o povo catarinense paga os seus impostos e espera a aplicação correta dos recursos públicos por parte dos governantes.

Armadilhas no asfalto: o risco para quem percorre as rodovias de SC

O jornalismo da RBV Rádios produziu uma reportagem especial sobre a situação das rodovias da região Meio-Oeste de SC. 😰⚠Confira nesse vídeo uma prévia do trabalho, que contou com as nossas equipes da Rádio Barriga Verde, de Capinzal, da Rádio Caçanjurê, de Caçador, da Rádio Tangará, de Tangará, e das rádios de Videira, Rádio Videira e Rádio Vitória, de Videira. E você, o que acha da condição das nossas rodovias? Conta pra gente nos comentários. 😉

Posted by Rádio Caçanjurê on Friday, April 5, 2019

Confira aqui a matéria completa em áudio, com depoimentos sobre as rodovias.   

Líderes regionais cobram melhorias

No fechamento dessa reportagem especial do jornalismo da RBV Rádios, através das emissoras em Caçador, Capinzal, Videira e Tangará, foi repercutido o assunto com lideranças regionais e estaduais.

Essa realidade, contada através de depoimentos de usuários que sentem na pele os problemas das estradas, vai ao encontro de um estudo da Confederação Nacional do Transporte, de outubro de 2018, que aponta: Sessenta por cento dos trechos de rodovias estaduais em SC estão ruins ou péssimos.

E o que pensam as lideranças e autoridades da região e do estado sobre o assunto?

Para o empresário Gilberto Seleme, vice-presidente da Fiesc, Federação das Indústrias de SC, a falta de manutenção nas rodovias prejudica a competitividade da indústria. Pelas rodovias são transportadas quase 90% das cargas produzidas em todo o Estado.

O deputado estadual Altair Silva, presidente da Frente Parlamentar em Defesa das Rodovias do Grande Oeste Catarinense, afirma que o enxugamento da máquina pública do estado vai permitir que se tenha orçamento para a manutenção das rodovias.

O deputado estadual Valdir Cobalchini também foi ouvido pela nossa reportagem. Ele cobra que o governo coloque em prática uma lei de sua autoria, que destina parte da arrecadação do IPVA para a manutenção das rodovias estaduais.

O prefeito de Videira, Dorival Carlos Borga, presidente da AMARP, Associação dos Municípios do Alto Vale do Rio do Peixe, revela que os prefeitos da região também não estão satisfeitos com as condições das rodovias. Ele revela que vai participar de uma reunião nesta semana em Florianópolis com representantes do governo do estado.

Secretário de Infraestrutura de SC destaca que problemas serão resolvidos 

A reportagem da RBV Rádios ouviu o secretário de Infraestrutura de SC, Carlos Hassler, que falou o que o Estado vem fazendo para resolver os problemas.

Carlos Hassler também respondeu a dois trechos específicos abordados na reportagem especial, um deles na SC 135 entre Porto União e Matos Costa.

E sobre a SC 135 entre Caçador e Videira, o secretário revela que a revitalização desse trecho está na programação de um financiamento que vem sendo buscado pelo estado para obras de infraestrutura.

 

Ouça no áudio o depoimento de cada autoridade:

Fonte: Jornalismo RBV Rádios
Foto: Jornalismo RBV Rádios