Empresas podem renegociar dívidas com descontos de até 90%

O prazo para aderir à renegociação vai até 31 de maio

A Receita Federal publicou na  sexta-feira (29) a regulamentação do Programa de Reescalonamento do Pagamento de Débitos no  Âmbito do Simples Nacional, o Relp. A estimativa é que 400 mil empresas façam a adesão ao programa, totalizando R$ 8 bilhões renegociados. Somados os empresários que já estão com débitos inscritos na Procuradoria Geral da Fazenda, o número de CNPJs elegíveis pode chegar a 650 mil.

São elegíveis ao programa Micro e Pequenas Empresas, inclusive MEI, que tenham dívidas apuradas até fevereiro de 2022. A renegociação vale até mesmo para empresas que tenham sido excluídas ou desenquadradas do regime. A adesão é feita por meio do portal e-CAC e os descontos podem chegar a até 90% sobre o valor de juros e multas. Para o gerente de Políticas Públicas do Sebrae, Silas Santiago, a medida é importante para a retomada da economia.

O prazo para aderir à renegociação vai até 31 de maio. Para que a operação tenha validade é preciso pagar integralmente as oito primeiras parcelas. O restante pode ser dividido em até 180 meses. Para micro e pequenas empresas a parcela mínima é de 300 reais, para MEI, de 50 reais.

Fonte: Brasil 61
Foto: Ilustração

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email