Famílias falam sobre o drama de ter as casas invadidas pela água

Ontem (30), por volta das 13h, as casas localizadas no Cibrazem começaram a ser atingidas pela água

As famílias que moram no local conhecido como Cibrazem, foram algumas da mais afetadas pelas fortes chuvas que tem atingido toda Santa Catarina e que persistem no município de Caçador causando transtornos. Várias áreas estão alagadas e ruas foram fechadas pela Guarda Municipal para a segurança de motoristas e pedestres.

Ontem (30), por volta das 13h, as casas localizadas no Cibrazem começaram a ser atingidas pela água. “Não deu tempo de pegar muitas coisas, quando vimos a água já estava entrando em casa. Saímos com a roupa do corpo e fomos para a casa do meu pai, que é um pouco mais alta, mas não adiantou. Lá também foi atingido”, disse Josiane Kaladina, moradora do Cibrazem.

O pai dela, Carlos Alberto Kaladina, afirma estar preocupado com a situação. “Nós nunca vimos uma situação assim. Foi muito rápido. Meu receio é que a chuva tenha levado embora a minha casa com a força da correnteza da água. Estamos muito preocupados”, disse Carlos Alberto.

João Carlos Kaladina disse que a água chegava ao pescoço. “Quando começou a entrar água eu coloquei os móveis em cima de outras coisas para ficarem no alto. Mais tarde voltei lá, e a água batia no meu pescoço. Eu perdi tudo,m é desesperador”, disse.

As famílias estão recebendo o apoio da Prefeitura de Caçador. Elas estão abrigadas no Ginásio Flávio Cruz onde tem alimentos, colchões e cobertores. Donativos, produtos de higiene estão sendo aceitos como doações. Os pontos de coleta até o momento são os Supermercados Cereal, Os supermercados Nórdio e o próprio Ginásio onde estão as famílias, no bairro Berger.

Fonte: Jornalismo Rádio Caçanjurê
Foto: Jornalismo Rádio Caçanjurê
Comentários
Carregando...