Mais de 100 Km para doar vida: grupo sai de Caçador para fazer doação de sangue

Em Caçador, o Centro de Captação de Sangue mais próximo fica a 100 Km. O município de Joaçaba recebe diariamente pessoas de toda a região, que percorrem horas nas rodovias do estado para realizar a boa ação. Maicon Belli é um exemplo

Ele é bombeado pelo coração. Um líquido vermelho que transporta gases, nutrientes e elementos necessários para a defesa do organismo que mantém a vida. Essa é importância de um dos líquidos mais importantes para a existência humana. E é o mês de junho, que carrega no nome a palavra vermelho. O junho vermelho nasceu com o objetivo de destacar e incentivar iniciativas de doação de sangue.

Em Caçador, o Centro de Captação de Sangue mais próximo fica a 100 Km. O município de Joaçaba recebe diariamente pessoas de toda a região, que percorrem horas nas rodovias do estado para realizar a boa ação. Maicon Belli é um exemplo. Natural de Joaçaba, atualmente mora em Caçador. Foi há oito anos quando fez a sua primeira doação de sangue incentivado pelo pai, e desde então, nunca mais parou.

Ao mudar-se de Joaçaba para Caçador, Maicon trouxe consigo a meta de montar um grupo que também doasse sangue. Por meio de um projeto nacional da Igreja Adventista, o Projeto Vida por Vidas reúne pelo menos uma vez ao ano um grupo de Caçadorense que vai até Joaçaba para doar.

Uma palestra sobre doação de sangue está marcada para acontecer em Caçador no dia dois de julho. A palestra será no IFSC.  A responsável pela captação de sangue no HEMOSC de Joaçaba, Jeniffer Passarela, fala sobre o assunto.

 

Ouça o boletim de Andrielli Zambonin na integra:

Fonte: Jornalismo Rádio Caçanjurê
Foto: Jornalismo Rádio Caçanjurê
Comentários
Carregando...