Mulher morre atropelada em Criciúma e motorista deve se apresentar à Polícia Civil

Ediane da Cunha foi atingida por volta das 6h. Ela estava indo para o trabalho quando uma Pajeiro a atingiu. Segundo a Polícia Militar, a vítima foi projetada a mais de 18 metros após a colisão

Uma mulher de 26 anos morreu na manhã de domingo (11) atropelada na calçada em Criciúma, no Sul catarinense. Segundo a Polícia Civil, o autor do atropelamento não prestou socorro, mas deve se apresentar nesta segunda-feira (12).

Ediane da Cunha foi atingida por volta das 6h. Ela estava indo para o trabalho quando uma Pajeiro a atingiu. Segundo a Polícia Militar, a vítima foi projetada a mais de 18 metros após a colisão.

Câmeras da região registraram o momento da batida. Um vigilante de uma empresa de segurança prestou depoimento para a Polícia Militar e informou que a mulher era colega de trabalho dele.

Conforme o delegado Jorge Giraldi, nesta segunda-feira a equipe da Delegacia de Investigações Criminais (DIC) encontrou o carro no bairro São Luís. Segundo Giraldi, há marcas compatíveis com a colisão e o veículo foi apreendido para perícia.

O delegado Fernando Pagani Possamai, responsável pelo caso na Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (Dpcami) de Criciúma, afirmou que o suposto autor deve prestar esclarecimentos à 1ª Delegacia de Polícia Civil nesta tarde, acompanhado de um advogado.

Possamai ainda diz que apenas após a oitiva do suspeito vai falar sobre a investigação do caso.

Fonte: G1 SC
Foto: Divulgação
Comentários
Carregando...