Prefeito Saulo fala sobre a falta de água em Caçador

“Pedimos desculpas pelos transtornos, mas temos certeza de que o abastecimento de água vai melhorar e muito”. Ouça a entrevista completa

O prefeito Saulo Sperotto esteve, neste sábado, 13, na Estação de Tratamento de Água (ETA), da empresa BRK, localizada na Vila Santa Catarina. O objetivo da visita foi buscar informações sobre a situação do abastecimento de água em Caçador, bem como, saber das ações em prol da estabilização do sistema.

Saulo lembrou que existem muitos problemas em todo o sistema, que está bastante degradado. “Em 2005, quando assumi a Prefeitura pela primeira vez, o contrato com a Casan já havia vencido. Por conta disso, passamos a buscar alternativas para resolver a constante falta de água que já havia, naquela época, pela falta de investimentos. Em 2007, conseguimos uma gestão compartilhada, onde a Prefeitura ficava com 15% da arrecadação da Casan e podia realizar novos investimentos, através do Fundo Municipal de Saneamento e Abastecimento, bem como, a própria Casan fez ampliações”, explicou.

O prefeito destacou que, nesta época, o sistema de abastecimento (reservatórios) foi ampliado de 2,7 milhões de litros para 7,8 milhões de litros. “Quando saímos da Prefeitura, em 2011, já tínhamos, através do Fundo de Saneamento, realizado esta grande ampliação, com a construção de novos reservatórios. Mas, de lá para cá, não foi construído nenhum reservatório, bem como, o sistema de Tratamento também não teve mais ampliações”, revelou Saulo.

Com o sistema precário, Caçador passou a ter inúmeras faltas de água, como aconteceu no final de 2018, quando vários bairros ficaram por mais de 15 dias sem abastecimento. “Eu mesmo, faz um mês, fiquei sem água na minha casa por quatro dias. Mas, quero ressaltar a grandeza dos servidores da Casan que, mesmo com todas estas limitações, mantinham o sistema em funcionamento. Eles merecem os nossos parabéns. Infelizmente, a empresa acabou não fazendo mais investimentos que causaram todos estes problemas”, acrescentou o prefeito.

O prefeito destacou que a BRK, que assumiu nesta semana o sistema de abastecimento de água, foi a vencedora de um processo licitatório e que vai fazer a gestão pelos próximos 30 anos. “Temos uma concessão para que sejam investidos mais de R$ 150 milhões e, de 7 a 9 anos, haja a universalização do sistema de esgoto sanitário. Vamos colocar esgoto em toda a cidade, porque o único esgoto tratado que temos hoje em Caçador, foi feito em minha outra gestão e fica lá no Ulysses Guimarães, com recursos que vinham da gestão compartilhada”, destacou Saulo.

O prefeito reconheceu ainda que é inadmissível que as pessoas fiquem sem água, mas que a BRK está trabalhando para normalizar a situação. “Antes, os servidores da Casan faziam manobras no sistema, para que a água fosse para determinados bairros. Fechavam um registro e enviavam água para outro bairro deixando uma parte da cidade sem água e assim, sucessivamente. Ou seja: qualquer problema, havia falta de água. Hoje, a BRK não conhece todas estas “manobras” que eram feitas antes pela Casan. Outra questão é a telemetria (mede o nível de água nos reservatórios), que foi levada pela Casan e a BRK ainda não realizou a instalação deste sistema e precisa fazer a medição de forma manual”, completou Saulo.

“Assumo a responsabilidade. Eu poderia ter deixado de homologar o contrato com a BRK e aceitar a Casan, mas não há condições. Foram 46 anos de poucos investimentos e que, depois de 2011, não foi investido mais nada. A Casan nos diz agora que tem R$ 40 milhões para investir, mas eu fui conselheiro da Casan e assinei, em 2012, a autorização para que estes recursos viessem para a cidade, mas não veio nada. Cadê este dinheiro? Esta é uma política da Casan, da direção da Casan e não dos funcionários. Eu estive dos dois lados. Agora chega, vamos tratar a cidade com seriedade”, desabafou o prefeito Saulo.

Neste momento de transição, a BRK está disponibilizando caminhões-pipas para os locais que estão sem abastecimento. “Vai ser normalizado este abastecimento, temos certeza disso. Mas, é preciso ter um pouco de calma porque são muitos anos de falta de investimentos, mas que agora, haverá uma grande melhora. Além de o valor da fatura de água ser quase 20% menor”, salientou Saulo.

“Pedimos desculpas, mas afirmamos que queremos o melhor para todos os caçadorenses e temos a plena certeza de que tudo irá melhorar. A BRK é um fundo internacional e que vai antecipar investimentos em Caçador. Em poucos antes, serão mais de R$ 70 milhões para melhorar tanto o tratamento de água quanto o esgoto, melhorando a qualidade de vida de todos os cidadãos”, finalizou o prefeito Saulo.

Qualquer problema de falta de abastecimento deve ser informado pelo 08007710001.

Fonte: Rádio Caçanjurê
Foto: Ass. Imp. Prefeitura de Caçador