Ricardo Barbosa mantinha no currículo política, causas sociais e empreendedorismo

Ricardo de Moraes Barbosa é natural de Caçador, Ricardo de Moraes Barbosa nasceu em 26 novembro de 1975. Filho de Senilda e José Manoel Barbosa (em memória), é pai de Michel Ricardo.
Concluiu no ano de 2000 graduação de Relações Públicas pela UNISUL, em Tubarão (SC), e em 2006, Tecnólogo em Transito e Transportes pela UNOESC de Videira. Em 2007, tornou-se especialista em Meio Ambiente, Gestão e Segurança no transito Universidade Estácio de Sá em São José (SC). Já 2009, especialista em Direito e Gestão de Trânsito.
Sócio-proprietário, diretor geral e instrutor teórico no CFC LP (Centro de Formação de condutores Líder e Pioneira), além de professor do ICETRAN (Instituto de Certificação de Estudos de Trânsito e Transporte).
Foi sócio fundador do Rotary Club Caçador Sul Contestado em 28 de novembro de 2005, ocupando ainda os cargos como presidente e tesoureiro do Club.
Atualmente era presidente da Pioneira Associação de Mútuo, Benefícios e Proteção Veicular e também Vereador pelo PSDB neste município.
Foi também secretário da Infraestrutura do município no período de março de 2017 até julho de 2018, quando, na condição de suplente de Vereador, assumiu uma cadeira na Câmara Municipal de Caçador, permanecendo até abril de 2020. Foi eleito Vereador nas eleições municipais de 2020 pelo PSDB e atualmente exercia a função de presidente da Comissão de Legislação e Justiça.

O acidente

Um grupo de Caçador se envolveu em um grave acidente marítimo na tarde dessa sexta-feira (14). Duas mortes foram confirmadas, sendo do vereador Ricardo de Moraes Barbosa de 48 anos, e Deivid Fernandes de 29 anos. Ainda uma pessoa está desaparecida, sendo o filho do vereador Ricardo, Michel Ricardo de Moares Barbosa de 25 anos.

O acidente envolveu uma lancha no Canal da Barra, em Laguna, litoral catarinense.  Ainda de acordo com Corpo de Bombeiros Militar (CBM) de Laguna, outras quatro pessoas foram socorridas com vida.

As vítimas estavam na embarcação que virou, por volta das 15h. A área não é protegida por guarda-vidas. As pessoas resgatadas receberam atendimento na região do trapiche do bote e algumas precisaram passar por manobras de reanimação.

O relato dos bombeiros

O tenente coronel Diogo do Bombeiro Militar de Santa Catarina detalhou para a jornalista da Rádio Caçanjurê Juciele Baldissarelli, como foi a ocorrência que tirou a vida dos moradores do município de Caçador. De acordo com ele, uma vítima encontra-se desaparecida e as buscas serão retomadas na manhã deste sábado. O tenente relata que o grupo que estava na lancha, saiu de Tubarão e almoçaram em Laguna. A lancha tentou fazer a entrada na praia pelo Canal da Barra por duas tentativas. Na terceira tentativa, a lancha virou. O bombeiro informa que quando o socorro chegou no local, algumas vítimas estavam mantendo-se agarradas aos destroços da embarcação.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Foto: Assessoria de Imprensa

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email