São Francisco de Assis: Pastoral da Pessoa Idosa completa 9 anos em Caçador

Trabalho voluntário busca levar uma palavra de fé, esperança e vida para aqueles que muita já contribuíram

Nesta quinta-feira, dia 19 de maio, a Pastoral da Pessoa Idosa da Paróquia São Francisco de Assis completa 9 anos de existência, desempenhando um trabalho social em prol da melhor idade em todo o município de Caçador.

A coordenadora Cleide Morona, explica que a Pastoral da Pessoa Idosa é um órgão ligado a CNBB e foi implantada pela doutora Zilda Arns, responsável pela Pastoral da Criança, e que observou no passado a necessidade em se manter uma pastoral para idosos, levando então esta solicitação até a CNBB.

Ela comenta que para fazer parte desta pastoral social, é preciso uma capacitação, tornando-se o que chamam de líderes, sendo estas as pessoas aptas a visitar mensalmente os idosos em Caçador, que são todas as pessoas acima de 60 anos. Os dados coletados durante as visitas, são posteriormente repassados ao Ministério da Saúde.

“Importante dizer que não vemos os idosos como estatística. O que buscamos fazer nas visitas é levar uma palavra de fé, esperança e vida. Quem participa da Pastoral tem dois compromissos essenciais, a visita ao idoso e a reunião mensal”, destaca Cleide, que deixa o convite para quem desejar fazer parte da Pastoral da Pessoa Idosa, que se dirija até a Secretaria da Paróquia São Francisco de Assis e procure por Suzana, deixando seu nome e telefone, para que a coordenação da Pastoral possa fazer contato. Mulheres e homens de todas as idades podem passar pela capacitação e ingressar na Pastoral.

“A messe é enorme, mas operários são poucos. Todos sabemos que diariamente envelhecemos, e que muitos idosos precisam deste olhar diferenciado, de um momento de afago e afeto. A Pastoral da Pessoa Idosa não é assistencialista, é um órgão que procura trabalhar a auto estima dos cidadãos. E também vale dizer que é um trabalho ecumênico, não observamos a religião, visitamos a todos. Espero que esta mensagem toque o coração de cidadãos que possam vir a fazer parte da Pastoral da Pessoa Idosa e contribuir conosco neste trabalho. Muito obrigado”, define Cleide Morona.