Com prejuízos provocados pelo tornado, Água Doce decreta calamidade pública

O prefeito de Água Doce, Antônio José Bissani, assinou o decreto de calamidade pública, devido aos estragos ocasionados pelo um dos tornados registrados em Santa Catarina na sexta-feira, 14. A medida ainda não foi homologada pelo governo estadual e deve ser publicada no Diário Oficial.

O levantamento dos prejuízos ainda estão em andamento em Água Doce. Segundo dados preliminares da Defesa Civil, pelo menos 700 casas foram danificadas e 25 destruídas. Das 11 pessoas feridas no município, duas foram conduzidas ao hospital para receber atendimento médico.

O chefe da Defesa Civil de Santa Catarina, João Batista Cordeiro Junior, esteve no município e verificou os prejuízos causados em muitas casas, galpões de empresas e estruturas públicas. O órgão disponibilizou serviços humanitários para os atingidos.

A passagem de dois tornados com chuva, granizo e fortes rajadas de vento, entre a tarde de sexta e a madrugada de sábado, 15, deixaram um rastro de destruição principalmente nas regiões Oeste e Norte catarinense.

Ao menos 26 municípios foram afetados. Mais de mil pessoas ficaram desalojadas ou desabrigadas e 16 sofreram ferimentos. Não há registro de mortos ou desaparecidos, de acordo com o balanço divulgado pela Defesa Civil na manhã deste domingo, 16.

VEJA TAMBÉM