Rádios RBV

Menu

Governo reforça protocolo de contenção contra Influenza Aviária

A ocorrência de Influenza Aviária de Alta Patogenicidade em aves silvestres não compromete a condição sanitária do Estado de Santa Catarina e do país como livre de IAAP

Fonte:
Assessoria de Imprensa Cidasc

A Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) informa a detecção de Influenza Aviária (H5N1) de Alta Patogenicidade (IAAP) em Santa Catarina, no município de São Francisco do Sul, em ave silvestre da espécie Trinta-Réis-Real (Thalesseus maximus).

As amostras foram processadas no Laboratório Federal de Defesa Agropecuária de São Paulo (LFDA/SP), reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA) como referência internacional em diagnóstico de Influenza Aviária. O diagnóstico foi confirmado no dia 26 de junho de 2023, no final do dia.

A ocorrência de Influenza Aviária de Alta Patogenicidade em aves silvestres não compromete a condição sanitária do Estado de Santa Catarina e do país como livre de IAAP, portanto, não impactando no comércio internacional de produtos avícolas de Santa Catarina como consequência da notificação.

- Publicidade -

Não há propriedades de produção comercial no raio de 25 Km do foco localizado em São Francisco do Sul, Norte de Santa Catarina.

Estão sendo intensificadas as ações de vigilância em populações de aves domésticas e silvestres na região. A depender da evolução das investigações e do cenário epidemiológico, novas medidas poderão ser adotadas pela Cidasc para evitar a disseminação da IAAP e proteger a avicultura catarinense.

Recomendamos a comunicação imediata à Cidasc em caso de aves de qualquer espécie apresentando sinais clínicos de Influenza Aviária (sinais respiratórios, neurológicos, tais como dificuldade respiratória, andar cambaleante, torcicolo ou girando em seu próprio eixo, ou mortalidade alta e súbita). Essa comunicação pode ser realizada utilizando o sistema e-Sisbravet no link: bit.ly/notificarcidasc ou bit.ly/SISBRAVET, ou ainda, diretamente em um escritório local da Cidasc, contatos disponíveis no site.

Aves silvestres mortas ou com sinais clínicos da doença não devem ser manipuladas.

Não há evidências de que o consumo de carne de aves ou de ovos ofereça risco à saúde humana.

O Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), buscando dar transparência e agilidade nas informações, disponibilizou um painel BI (Business Intelligence) para consulta de casos confirmados do vírus da influenza aviária de alta patogenicidade (IAAP) – H5N1.

Celles Regina De Matos, presidente da CIDASC, comenta

Participe do grupo no Whatsapp do Portal RBV e receba as principais notícias da nossa região.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Últimas Notícias

Previsão do Tempo: Santa Catarina com melhorias no tempo

A previsão do tempo para Santa Catarina nesta quarta-feira (19)...

Agricultor colhe pinhas gigantes em Videira

No interior do município de Videira, na comunidade de...

Pastoral da Pessoa Idosa em Caçador realiza trabalho voltado ao bem-estar

No dia 15 de junho foi comemorado o Dia...

Tratamento correto de resíduos sólidos é um tema importante

O tratamento correto de resíduos sólidos é um tema...

Vagões do trem em Caçador recebem a Exposição Caras Catarinas

O município de Caçador está recebendo a Exposição Caras...

Mais Lidas da semana

Carro de Caçador é atingido por carreta e fica prensado na BR-116

Um acidente de trânsito de grandes proporções mobilizou os...

Morador de Rio das Antas está desaparecido

Um morador de Rio das Antas está desaparecido desde...

Pessoas ficam feridas após engavetamento em trevo de Videira

Um engavetamento envolvento três veículos deixou pessoas feridas na...

Vítima de acidente entre Monte Carlo e Fraiburgo segue em estado grave

O jovem Winícius Matheus Moreira, 24 anos, vítima de...

Acidente na Marginal Sul em Videira deixa mulher ferida

Na manhã desta sexta-feira (14), um acidente na Marginal...

Outros Tópicos Interessantes