Rádios RBV

Menu

Há 150 anos Brasil recebia os primeiros imigrantes italianos

Data marca a chegada dos primeiros imigrantes italianos no Brasil e que ajudaram no desenvolvimento de inúmeras regiões

Fonte:
Ernesto Júnior | Portal RBV

Há 150 anos Brasil recebia os primeiros imigrantes italianos, que ajudaram a construir inúmeras cidades da região sul do Brasil. A região do Meio-Oeste catarinense teve grande influência, principalmente de descendentes que chegaram por aqui durante o fim do século XIX e início do XX.

PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA NOTÍCIAS

Porém, em Iomerê, município vizinho de Videira, nas décadas de 1940 e 1950, a imigração ocorreu de fato. A construção da igreja foi o marco que uniu a cidade até Lamon na Itália. Passados alguns anos, as cidades mantêm vivas as tradições e os costumes, tanto que em 2022 formalizaram oficialmente o gemellaggio.

- Publicidade -

Neste 21 de fevereiro, quando a comunidade italiana comemora o seu aniversário de imigração, o repórter Ernesto Júnior conversou com o pesquisador e entusiasta da cultura italiana, Yuri Piccoli. 

“Sem dúvidas, os imigrantes e daí vamos colocar todos os imigrantes, italianos, alemães, austriacos, poloneses e a população que por aqui estavam. Todos formaram em uma costura de uma colcha de retalhos, formaram o que conhecemos hoje”

Há 150 anos Brasil recebia os primeiros imigrantes italianos que ajudaram na construção do Meio-Oeste

Piccoli faz uma comparação, que em um primeiro momento pode chamar a atenção, mas que logo se mostra certeira. Para ele, a junção de inúmeras etnias construiu um povo que pode ser comparado a um cachorro vira-lata. Pois como o animal, que não tem raça definida, sendo uma mistura de inúmeras, o povo que por aqui vive consegue ser resiliente e possuir força.

“Um povo extremamente sofrido, que não vieram na época porque achavam o Brasil lindo. Vieram para cá com um sentimento de sofrimento muito grande, porque deixavam lá tudo o que tinham de vida”, afirma. Chegando inicialmente pelo estado do Rio Grande do Sul, os imigrantes italianos foram se espalhando por todos os espaços da região sul. Pais, filhos e novas gerações utilizaram a ferrovia para poderem desbravar áreas até então não conhecidas.

Foi assim que regiões como o Meio-Oeste receberam, nas primeiras décadas do século passado, os primeiros descendentes de italianos. Com o passar dos anos, a capacidade de adaptação construiu, segundo Piccoli, o legado que marca estes 150 anos de imigração.

“A resiliência, a capacidade de se adaptar, de se reinventar, o espírito de coletividade, eles sobreviveram porque eles trabalharam em equipe”

Portal RBV nas redes sociais

YouTube

Facebook

Instagram

TikTok

Participe do grupo no Whatsapp do Portal RBV e receba as principais notícias da nossa região.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Últimas Notícias

Filho é condenado a 60 anos por enterrar casal com trator

O acusado de matar e enterrar o pai e a...

Comissão da Câmara aprova exclusão da silvicultura como atividade poluidora

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania...

Governo prevê salário mínimo de R$ 1.502 para 2025

O Governo prevê salário mínimo de R$ 1.502 para...

Informações sobre as rodadas de abril do Campeonato Brasileiro

A partir do dia 13 de abril, as atenções...

Dia D de vacinação ultrapassa a meta em Caçador

Dia D de vacinação ultrapassa a meta em Caçador...

Mais Lidas da semana

Motociclista morre no centro de Caçador

Um homem de 32 anos, identificado como Gerson Pelentir...

Dois acidentes movimentam a madrugada na região

Dois acidentes movimentam a madrugada na região, com sinistros...

Polícia prende acusado de feminicídio em Videira

A Polícia Civil, em uma operação conjunta com a...

Quina sai para aposta de Fraiburgo

Três catarinenses que fizeram apostas no concurso 2711 da...

Três mortes são registradas com veículo da Saúde de Timbó Grande

Três mortes são registradas com veículo da Saúde de...

Outros Tópicos Interessantes