IR: empresas têm até esta segunda (28) para entregar informe de rendimentos

Prazo de entrega da declaração começa em 7 de março.

As empresas e fontes pagadoras têm até esta segunda-feira (28) para entregarem aos contribuintes os informes de rendimento referentes a 2021, para que eles possam fazer a declaração do Imposto de Renda.O prazo para enviar a declaração, no entanto, começa em 7 de março e vai até 29 de abril.
A recomendação dos especialistas é se antecipar e já separar os documentos o quanto antes, para garantir a melhor restituição ou menor pagamento e minimizando os riscos de malha fina. Além disso, quem entrega nos primeiros dias do prazo tem mais chances de entrar nos primeiros lotes de restituição.
Instituições financeiras e entidades de previdência complementar também devem disponibilizar aos clientes até o final do mês os informes de rendimento, com dados sobre aplicações financeiras e saldos existentes ao final de 2021 de todas as contas e investimentos.
Como obter os documentos
Os informes de rendimentos são necessários para o preenchimento da declaração porque detalham o total dos rendimentos recebidos por cada pessoa em 2021, o imposto de renda retido na fonte no período e também valores descontados para a Previdência Social.
Vale lembrar que no momento do preenchimento da declaração o contribuinte deverá prestar contas de todos os seus ganhos no ano passado, incluindo salários, aluguéis e investimentos. Além disso, é necessário informar todos os bens e direitos que faziam parte de seu patrimônio até 31 de dezembro de 2021, como por exemplo, imóveis e veículos.
A fonte pagadora que deixar de fornecer o comprovante de rendimentos dentro do prazo, ou que fornecer informações com inexatidão, como salários que não foram pagos ou rendimentos tributáveis e isentos computados em conjunto, ficará sujeita ao pagamento de multa.
Os documentos não precisam ser enviados pelos Correios, podendo ser disponibilizados eletronicamente ou enviados por email. Quem não receber os informes, deve procurar o setor de recursos humanos da empresa ou entrar em contado com a fonte pagadora. Se o atraso persistir, a Receita Federal pode ser acionada.

Foto: G1

Fonte: G1

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias