“intolerável e inaceitável” repudiar impunidade perto do Supremo