Ouro, no Meio Oeste, completa 58 anos de emancipação

O desmembramento de Ouro do município de Capinzal aconteceu em 1963 e foi instalado em 07 de abril do mesmo ano

Sem festa de comemoração por conta da pandemia do coronavírus, o município de Ouro está completando nesta quarta-feira, dia 07, 58 anos de emancipação político-administrativa. Um evento cultural chegou a ser programado, mas o atual momento requer cuidados relacionados a aglomerações, portanto as medidas serão respeitadas.

Prefeitura de Ouro
Prefeitura de Ouro

O prefeito Claudir Duarte revela que foi optado por decretar ponto facultativo nesta data ao invés do feriado municipal. Com isso, as empresas poderão optar por trabalhar ou não nesse dia. O chefe do executivo ourense revela que o maior presente neste aniversário é a baixa dos casos ativos da Covid-19.

Ouça:

O vice-prefeito Rene Modena também deixa suas considerações nesta data especial e comenta ainda sobre o andamento dos serviços nas áreas de infraestrutura, agricultura e urbanismo.

Ouça:

História

Com a implantação da Ferrovia Paraná/Santa Catarina, hoje Rede Ferroviária Federal S/A, imigrantes de origem italiana, vindos do estado do Rio Grande do Sul, instalaram-se no Meio Oeste Catarinense, formando pequenos grupos de habitantes, que deram origem á várias vilas. Uma delas, Ouro, situada às margens do Rio do Peixe, foi fundada em 20 de outubro de 1906, ficando vinculada administrativa e politicamente ao município de Campos Novos.

Em 1945, Joaçaba, uma das várias vilas, desmembrou-se do município de Campos Novos, conquistando para si as terras da Vila de Capinzal. Mais tarde Capinzal iniciou um movimento para emancipar-se de Joaçaba e requereu partes das terras pertencentes a Campos Novos, compreendendo Ouro, Lacerdópolis e Presidente Castelo Branco. Estas terras eram muito disputadas, pois pertenciam à zona de litígio, ” O Contestado”, episódio histórico muito conhecido dos catarinenses.

Passados alguns anos, contudo Ouro iniciou seu movimento de emancipação, desmembrando-se de Capinzal em 23 de Janeiro de 1963 e finalmente instalado em 07 de abril do mesmo ano, sendo empossado como prefeito interino o advogado Dr. Nelson de Souza Infeld.

Primeiro Prefeito

O Sr. Luiz Gonzaga Bonissoni foi o primeiro prefeito eleito. Ao município de Ouro foram anexados os Distritos de Lacerdópolis e Presidente Castelo Branco que por sua vez também fizeram seus movimentos de emancipação, conseguindo esse intento em 1964.

Assim desde o início da colonização os imigrantes italianos foram atraídos para a região pela possibilidade de cultivar o cereal mais importante da época, o trigo. Assim a cor amarelada dos campos de trigais deu origem ao nome do município.

A primeira atividade econômica no entanto surgiu em função da urgência de suprir as necessidades dos trabalhadores da ferrovia em construção, bem como de suas famílias. Os armazéns, como eram chamados, comercializavam principalmente gêneros alimentícios e utilidades diversas.

Paralelamente outras pessoas criavam e abatiam seus rebanhos de gado e suínos, dando suporte ao comércio local. Assim muitas famílias fixaram suas residências na Vila, após a conclusão da ferrovia.

A construção da estrada de ferro contudo facilitou o escoamento da produção agrícola. Assim as instalações das indústrias Reunidas Ouro S/A vieram a incrementar a produção de suínos. Isso aqueceu portanto a atividade econômica na região.

Veja outras notícias do município de Ouro

Inscreva-se no canal do RBV Notícias no YouTube

Receba diariamente em seu smartphone notícias do Meio Oeste de Santa Catarina, do estado, do Brasil e do mundo. Salve portanto em seus contatos o WhatsApp do RBV Notícias e envie uma mensagem: (49) 99129-4258.

Assim, com o RBV Notícias você fica sabendo das informações em destaque nas cidades de Caçador, Videira, Tangará, Capinzal e de quase 50 municípios em toda a região do Alto Vale do Rio do Peixe.

Fonte: Alexson Luiz/Rádio Barriga Verde/RBV Notícias