Rádios RBV

Menu

Preso pelo Gaeco em SC pretendia disputar prefeitura

Operação Balthus, ocorrida na quinta-feira (13), prendeu quatro advogados

Fonte:
NSC Total

Um dos principais alvos de uma operação do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) e do Ministério Público (MP-SC), nesta quinta-feira (14), foi de Joaçaba. Os promotores alegam que advogados estariam facilitando a comunicação entre presos. Chamada de operação Balthus, a ação prendeu quatro advogados, sendo um deles Alexandre Hilário Prazeres, suspeito também de lavagem de dinheiro. Advogado preso pelo Gaeco pretendia disputar prefeitura de Joaçaba.

PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA NOTÍCIAS

O partido dele, PSD, entretanto, nega. A sigla diz que Prazeres foi retirado do comando na cidade em 3 de junho, e que a pré-candidatura era somente dele, sem ligação com o partido.

- Publicidade -

Durante a operação desta quinta-feira (13), o Gaeco também prendeu a esposa do advogado. O MP-SC alega que esse processo de comunicação investigado, entre advogados e presos, “coloca a sociedade em risco e promove o crescimento e avanço contínuo de organizações criminosas”.

As ordens judiciais foram cumpridas em Joaçaba, Capinzal, Ouro, Água Doce e Piratuba. O processo está em segredo de Justiça, mas a coluna apurou os detalhes com exclusividade.

O que diz a defesa de Prazeres

O advogado Marco Alencar, defensor de Alexandre Prazeres e da esposa dele, diz que “não estão presentes os requisitos para a prisão”.

Veja também

Gaeco e GEFAC investigam advogados por abuso de privilégios

Operação ‘Arquivo-Morto’ investiga Câmara de Vereadores da região

Sobre Prazeres, Alencar alega que o fato investigado supostamente vem de 2020, o que comprovaria a falta de contemporaneidade para a prisão preventiva: “Os crimes alegados não são de violência ou grave ameaçada”, justifica.

Sobre a esposa de Prazeres, Alencar diz que não há atos praticados por ela que motivem a prisão. Ambos são investigados por lavagem de dinheiro.

O advogado do casal diz que, por Prazeres ser devedor de valores após a falência de uma empresa própria, ele passou a usar a conta da esposa para não correr risco de penhora.

Portal RBV nas redes sociais

YouTube

Facebook

Instagram

TikTok

Participe do grupo no Whatsapp do Portal RBV e receba as principais notícias da nossa região.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Últimas Notícias

Enfrute retorna a Fraiburgo de 23 a 25 de julho

Faltam menos de duas semanas para o 18º Enfrute...

Falta de espaços para sepultamentos em Caçador será debatida

A Câmara Municipal de Caçador promove na próxima terça-feira...

Cigarrinha do milho é tema de evento da Comissão de Agricultura

A cigarrinha do milho foi tema de evento da...

Estado autoriza retomada do contorno viário de Rio das Antas

O governador em exercício Mauro de Nadal assinou, nesta...

Safra de maçã encerra com produção quase 24% menor em SC

A safra de maçã encerrou com produção quase 24%...

Mais Lidas da semana

Carreta com toras tomba e deixa cinco feridos na SC-350

Em Lebon Régis, uma carreta com toras tombou e...

Feto é encontrado em banheiro em Caçador

Um feto foi encontrado no banheiro da Rodoviária de...

Polícia investiga e nega que feto tenha sido encontrado em Caçador

Denúncias informaram que um feto havia sido encontrado em...

Bebê de 16 dias morre em acidente de trânsito

Um bebê de 16 dias morreu em acidente de...

Homem é preso suspeito de estupro em Caçador

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Proteção...

Outros Tópicos Interessantes