Prejuízo pode chegar a 55% na safra de milho devido a estiagem

Produtores de milho já contabilizam prejuízo na safra, o que pode piorar caso a estiagem se prolongue

A estiagem nas regiões Extremo Oeste, Oeste e Meio-Oeste catarinense continua piorando, mesmo com a precipitação registrada nas últimas semanas, pois a chuva tem ocorrido de forma mal distribuída e em pequenos volumes. E o homem do campo já acumula prejuízos. As lavouras de milho, por exemplo, já estão comprometidas, e as perdas podem ser ainda maiores porque a previsão indica chuvas abaixo da média no verão. Estima-se que a quebra na safra de milho possa chegar a 55% nas regiões mais afetadas.

A falta de chuva tem deixado rios de pelo menos oito cidades do Oeste de Santa Catarina em situação de emergência e outros 10 municípios em estado de alerta. E segundo a Epagri/Ciram, o verão de Santa Catarina será ainda mais preocupante, já que as chuvas virão abaixo da média e as temperaturas nas alturas. E toda essa estiagem reflete na agricultura.

Na propriedade do Ivandro Caregnato, no município de Videira, região Meio-Oeste, por exemplo, a estiagem está prejudicando a plantação de milho. Isso porque as espigas não estão se desenvolvendo como deveriam. Ele prevê que, dependendo do cenário das próxima semanas, a perda deve variar entre 30 e 50%. Além da estiagem, o produtor também pensa em uma boa qualidade da terra. Só que quando o assunto é falta de chuva, só o tempo resolve, pois na propriedade não tem sistema de captação e armazenagem de água. Alguns milhos estão mais desenvolvidos que outros.

Segundo o Secretário de Agricultura e Meio Ambiente do município de Videira, João Leandro Locatelli Antunes, a estiagem está prejudicando diversos setores da agricultura. E toda a cadeia sai prejudicada. Quanto maior a perda do produtor, maior será o preço de venda.

Para o Gerente Regional da Epagri de Videira, Jonatan Galio, a perda deve prejudicar a economia da região. Dependendo da forma como cada região for afetada pela estiagem, a perda por chegar a 55% na safra de milho. Na pecuária, prefeituras da região também estão fazendo ações para a dessedentação de animais, através de transporte de água até as propriedades.

E a previsão para os próximos dias na região do Meio-Oeste é de tempo nublado com algumas pancadas de chuva. Talvez um alento para os produtores, como o Ivandro, que dependem totalmente do tempo.

Saiba mais na reportagem de Priscila Pollon:


Receba diariamente em seu smartphone notícias do Meio Oeste de Santa Catarina, do estado, do Brasil e do mundo. O WhatsApp do RBV Notícias é (49) 99129-4258.

CLIQUE AQUI E ENTRE NO GRUPO DE NOTÍCIAS DO RBV

Assim, com o RBV Notícias você fica sabendo das informações em destaque nas cidades de Caçador, Videira, e Tangará, São quase 50 municípios de abrangência em toda a região do Alto Vale do Rio do Peixe.

O RBV Notícias vai ao ar de segunda a sexta-feira pelas Rádios Tangará, Videira, Vitória, Rádio V e Caçanjurê. Também transmitimos ao vivo em vídeo pelo canal no YouTube e página no Facebook. Siga o RBV Notícias no Instagram @rbv.noticias. Ou então, para mais informações continue navegando pelo Portal RBV.

Fonte: RBV Notícias
Foto: RBV Notícias

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email