SC Mais Renda tem suspeita de fraude envolvendo 2,3 mil pessoas

A Corte de Contas realiza o cruzamento de dados para identificar quem está apto a acessar o benefício

O programa de auxílio financeiro do governo de Santa Catarina para pessoas carentes, o SC Mais Renda, tem suspeita de fraude de 2,3 mil pessoas com vínculo empregatício que solicitaram o benefício. A informação é de Nilsom Zanatto, Diretor de Informações Estratégicas do Tribunal de Contas (TCE-SC).

A Corte de Contas realiza o cruzamento de dados para identificar quem está apto a acessar o benefício criado com o objetivo de reduzir o impacto da pandemia em famílias de renda mais baixa.

Segundo Zanatto há problemas morais e legais. A maior parte já é retirada do programa mesmo sem solicitar receber o recurso. São pessoas já inscritas no Cadastro Único da União (637 mil) e com renda superior ao limite imposto pelo programa.

Tem direito ao SC Mais Renda famílias inscritas no Cadastro Único até o dia 9 de junho de 2021 e que estão em situação de pobreza ou extrema pobreza e não receberam o benefício do Programa Bolsa Família e nem auxílio emergencial federal.

Da mesma forma, trabalhadores que perderam o vínculo formal de emprego entre 19 de março de 2020 e 1º de maio de 2021, em empresa de algum dos setores contemplados pelo SC Mais Renda.

O programa é para famílias com renda mensal de até R$ 89,00 (oitenta e nove reais) por pessoa, ou entre R$ 89,01 e R$ 178,00 por pessoa. Nesse caso, desde que tenham em sua composição gestante e/ou crianças ou adolescentes de até 17 anos.