UFSC suspende retorno de servidores às atividades presenciais

Universidade também deve avaliar se mantém ou não o vestibular nos dias 29 e 30 de janeiro

A UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) suspendeu por tempo indeterminado o retorno presencial dos servidores, a chamada Fase 2 de retorno às atividades presenciais. A decisão, tomada devido à aceleração dos casos de contágio pela Covid-19, foi divulgada pela instituição na manhã desta sexta-feira (7).

O início da Fase 2 em todas as unidades administrativas e acadêmicas da UFSC estava marcado para o dia 10 de janeiro, quando deveriam voltar às atividades presenciais todos os servidores que não pertencem a nenhum grupo de risco. Com a suspensão, cada setor poderá continuar a executar os atuais planos de atividades.

“(…) A Reitoria promoveu na quarta-feira (5) uma reunião com representantes da Comissão Permanente de Monitoramento Epidemiológico, da Prodegesp (Pró-Reitoria de Desenvolvimento e Gestão de Pessoas) e outros gestores. Após a reunião, a reitora em exercício, Cátia Regina de Carvalho Pinto, enviou ofício à Comissão solicitando manifestação no que diz respeito à previsão de início da Fase 2 de retomada das atividades presenciais em todas as unidades administrativas e acadêmicas”, comunicou a universidade.

A Comissão Permanente de Monitoramento Epidemiológico destacou a confirmação de transmissão comunitária da variante Ômicron em Santa Catarina e o grande aumento no percentual de casos positivos em testes de Covid realizados nos últimos dias: “Esse cenário já tem levado pressão ao sistema de saúde, nesse momento lotando unidades de saúde em busca de testes de diagnósticos e pacientes com sintomas de síndrome gripal”. Por isso, manifestou-se contrária ao início da Fase 2 de retomada das atividades presenciais no dia 10 de janeiro.

A reitora em exercício ressaltou que a UFSC “segue com os esforços a fim de proteger a Comunidade Universitária. Sempre agiremos respeitando a ciência e preservando vidas, é isso que estamos fazendo nesse momento”.

Após adiar retorno de servidores, UFSC emite parecer sobre vestibular em janeiro

A UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) está avaliando se o vestibular de verão referente ao ano letivo de 2022 será mantido nos dias 29 e 30 de janeiro. A preocupação é em função do aumento de casos de síndromes respiratórias em Santa Catarina. Um parecer sobre o assunto deve ser dado pela universidade na próxima semana.

A decisão será tomada após a normativa anunciada nesta sexta-feira (7). A universidade suspendeu o retorno presencial dos servidores técnico-administrativos e docentes nas unidades administrativas e acadêmicas, que estava marcado para 10 de janeiro.

O retorno estava incluído na fase dois de retorno às atividades presenciais, que leva em consideração a atual situação de saúde em Florianópolis. Nesta manhã, a universidade emitiu um parecer sobre o assunto para a comunidade.

Confira o posicionamento da UFSC:

Ante as notícias de aumento de casos de Covid-19 e superlotação das unidades públicas e privadas de saúde, a Reitoria promoveu na quarta-feira, 5 de janeiro, uma reunião com representantes da Comissão Permanente de Monitoramento Epidemiológico, da Pró-Reitoria de Desenvolvimento e Gestão de Pessoas (Prodegesp) e outros gestores.

Após a reunião, a reitora em exercício, Cátia Regina de Carvalho Pinto, enviou ofício à Comissão solicitando manifestação “no que diz respeito à previsão de início da Fase 2 de retomada das atividades presenciais em todas as unidades administrativas e acadêmicas”.

O documento elaborado pela comissão destaca a “aguda expansão” da pandemia de Covid-19 no mundo e o “cenário de aumento explosivo de casos” no Brasil e em Santa Catarina. De acordo com a Comissão, o número de reprodução efetivo (Rt) – indicador da taxa de transmissão da doença – que vinha numa trajetória de baixa, inverteu essa tendência no final de 2021.

Foto: Reprodução/UFSC

Fonte: ND Mais

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias