Informação é aqui!

Dia Estadual de Combate à Violência e à Exploração Sexual Infanto-juvenil

Procure ajuda e não deixe essa violência entrar na sua casa

Com objetivo de conscientizar a população, em Santa Catarina 24 de setembro é o  “Dia Estadual de Combate à Violência e à Exploração Sexual Infanto-juvenil”, insituído através do Decreto Lei 3.644/01.

Com objetivo de conscientizar a população, em Santa Catarina 24 de setembro é o  “Dia Estadual de Combate à Violência e à Exploração Sexual Infanto-juvenil”, instituído através do Decreto Lei 3.644/01.

Na política de Assistência Social, os Centros de Referência de Assistência Social (Cras) buscam prevenir, dentre outras, as situações de violência que possam ser praticadas contra crianças e adolescentes. E os Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas) são responsáveis por atender e acompanhar as situações de violências contra esse público.

O abuso sexual é a situação em que a criança ou adolescente é usado para gratificação sexual de um adulto ou de um adolescente mais velho. Essas práticas eróticas ou sexuais são impostas ás crianças ou aos adolescentes por violência física, ameaça ou indução de sua vontade. O abuso sexual também pode acontecer sem contatos físicos, ou seja, através do exibicionismo ou do voyeurismo (obter prazer sexual) observando criança/adolescente nua ou seminua).

O abuso sexual provoca consequências gravíssimas na criança, na sua capacidade de socialização e no estabelecimento de relações de confiança com os adultos.

É primordial denunciar para que a vítima e sua família recebam atendimentos especializados capaz de minimizar o trauma sofrido e para que a criança e/ou adolescente não se torne adulto que irá repetir a violência sofrida. Suspeitas ou confirmação de maus tratos, incluindo o abuso sexual, deverão ser levadas ao Conselho Tutelar, ou também DISK 100 e ao Ministério Público para que os encaminhamentos necessários sejam feitos.  Delegacias como DPCAMI, estão sempre de portas abertas para acolher e ouvir qualquer pessoa vítima dessa violência. Não se cale, Denuncie. Procure ajuda e não deixe essa violência entrar na sua casa.

 

Informações: Rádio Vitória

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.