Informação é aqui!

Moisés troca decreto por projeto de lei para distribuir absorventes em SC

A estimativa é que as despesas fiquem em torno de R$ 800 mil
O governador Carlos Moisés recuou de estabelecer o programa de combate à precariedade menstrual em Santa Catarina por decreto, e decidiu encaminhar um projeto de lei à Alesc via Casa Civil. A mudança de planos foi uma orientação da Secretaria de Administração e da Secretaria da Fazenda, já que a proposta terá impacto financeiro para o Governo do Estado.
A estimativa é que as despesas fiquem em torno de R$ 800 mil. O valor foi calculado para a compra inicial de 600 mil absorventes higiênicos, que serão distribuídos a meninas de baixa renda que estudam na rede pública. O projeto de lei está em fase final, em um trabalho conjunto com a Secretaria de Educação, e deve ser apresentado à Alesc nos próximos dias. Espera-se que o programa atinja cerca de 15% das meninas matriculadas nas escolas estaduais.
O foco do projeto do Governo do Estado será voltado às estudantes de baixa renda, como forma de combater a evasão escolar. O Relatório Situação da População Mundial 2021, do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), aponta que 4 milhões de meninas já passaram por privações de higiene por não terem acesso a absorventes nas escolas públicas brasileiras. Pelo menos uma, em cada quatro meninas, já faltou às aulas por falta de acesso a absorventes durante o período menstrual.
Santa Catarina é um dos 13 estados no país que deve adotar política de combate à precariedade menstrual – assunto que atravessa gerações, mas foi silenciado pelo tabu e só recentemente ganhou a pauta política. No início do mês, o presidente Jair Bolsonaro vetou um projeto de lei aprovado pelo Congresso Nacional que previa a distribuição de absorventes a estudantes pobres, mulheres em situação de vulnerabilidade ou presas. A bancada feminina no Congresso está trabalhando para derrubar o veto.
Fonte: Diário Catarinense

Fonte: Diário Catarinense
Foto: Divulgação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on google
Google+
Share on email
Email