Informação é aqui!

Prova de professores temporários em SC vai parar no Ministério Público

Itens destacados estão: superlotação das salas, ausência de distanciamento mínimo entre os candidatos, fiscais desinformados, uso de aparelhos celulares, tumultos
A prova para seleção dos professores temporários em Santa Catarina, realizada no último domingo (19) e marcada por confusão, foi parar no Ministério Público (MP-SC). A deputada estadual Luciane Carminatti (PT) protocolou a denúncia nesta segunda-feira (20).  “Os depoimentos e registros em fotos e vídeos apontam prejuízos aos candidatos, e isso não podemos admitir”, explica a parlamentar.
Luciane também oficiou a Acafe, instituição responsável pela aplicação das provas, e a Secretaria de Estado da Educação, a quem cabe a gestão das contratações. “Foram despendidos mais de R$ 3,4 milhões em recursos públicos para a execução do processo seletivo, creio ser valor suficiente para uma entrega organizada, planejada e dentro dos parâmetros exigidos para um concurso sério e de credibilidade”, defende.
Para Carminatti, a denúncia ao MP foi necessária após uma segunda onda de relatos dos candidatos darem conta da dificuldade de diálogo e da ausência de campo específico no sistema para não relacionados diretamente às perguntas da prova. “Para agravar, candidatos entraram em contato conosco alegando que não houve a realocação informada em nota oficial”.
Na denúncia de número 11.2021.00007871-1, a presidente da Comissão de Educação da Alesc solicita atenção do Ministério Público de Santa Catarina para que averigue com rigor toda e qualquer situação que tenha causado prejuízo aos candidatos que participaram do  processo seletivo.
Entre os itens destacados estão: superlotação das salas, ausência de distanciamento mínimo entre os candidatos, fiscais desinformados, uso de aparelhos celulares, tumultos e ambiente desfavorável à realização do certame. “Além disso, candidatos prejudicados relatam inexistência de suporte e atendimento para acolhimento de recursos relativos à aplicação da prova”, conclui.

Fonte: Diário Catarinense
Foto: Divulgação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on google
Google+
Share on email
Email