Rádios RBV

Menu

Novo imposto sindical pode ser três vezes maior que o extinto em 2017

Proposta em discussão no Ministério do Trabalho terá taxa equivalente a 1% do rendimento anual do trabalhador

Fonte:
Fonte: Gazeta do Povo

O governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pretende retomar a cobrança do imposto sindical obrigatório que, segundo a minuta do projeto a ser enviado ao Congresso até setembro, terá um limite três vezes e meio maior do que o extinto em 2017, segundo economistas.

A proposta ainda está em estudo pelo Ministério do Trabalho e Emprego, mas já vinha sendo defendida pelo ministro Luiz Marinho desde o início do novo governo. Segundo a proposta, a taxa seria vinculada a acordos de reajuste salarial intermediados por sindicatos e limitada a até 1% do rendimento anual do trabalhador, a ser deduzida diretamente do salário.

Desde a entrada em vigor da reforma trabalhista em novembro de 2017, a contribuição sindical tornou-se opcional, substituindo o antigo imposto sindical que era descontado anualmente e correspondia a um dia de trabalho. Um estudo feito pelo Departamento Intersindical de Estatística (Dieese) aponta que a arrecadação dos sindicatos teve uma queda de 98% no período, passando de R$ 3,6 bilhões para R$ 68 milhões em 2023.

- Publicidade -

No entanto, após a posse do novo governo, um grupo de trabalho foi montado em meados de abril com representantes do ministério, sindicatos trabalhistas e das confederações patronais. Pela proposta em discussão, a que o jornal O Globo teve acesso, dois terços do valor arrecadado seriam destinados aos sindicatos, e o restante distribuído entre confederações trabalhistas.

O ministro afirma que o novo modelo proposto é diferente do imposto sindical anterior. Marinho argumenta que quem não quiser pagar, vai precisar ir à assembleia dos trabalhadores e votar contra.

“O que está em debate é criar uma contribuição negociável. Se o sindicato está prestando um serviço, possibilitando um aumento salarial, é justo que o trabalhador não sindicalizado pague a contribuição. Se ele não aceitar pagar a taxa, é só ir à assembleia e votar contra”, disse em entrevista ao jornal O Globo publicada nesta segunda (21).

Luiz Marinho afirma que a proposta ainda não chegou à Casa Civil, mas que conta com o apoio de Lula – que também sempre defendeu as forças sindicais e já expressou publicamente o apoio a um novo modelo de contribuição. O projeto deve ser apresentado a ele até o final de agosto.

As centrais sindicais esclarecem que, durante as negociações trabalhistas, a contribuição sindical será um dos pontos discutidos, juntamente com questões como aumentos salariais e benefícios. O valor ideal para o financiamento dos sindicatos ainda será debatido, junto de benefícios como vale-refeição e demais direitos.

“A assembleia vai definir se aprova ou não a contribuição sindical. Se a oposição for maioria, o processo volta e recomeça a negociação”, explica Miguel Torres, presidente da Força Sindical, também ao jornal O Globo.

Se todos os itens da pauta forem aprovados, exceto o valor da contribuição, o acordo será rejeitado e as negociações recomeçarão. Isso significa que os reajustes salariais só serão efetivados quando o valor da contribuição sindical para aquela rodada de negociações for aceito e definido. As duas questões estão interligadas.

Uma nova reunião entre os participantes do grupo de trabalho montado pelo governo deve ser realizada nesta semana. Um dos impasses ainda sem consenso é o valor da taxa a ser cobrada dos trabalhadores, considerada muito alta por entidades patronais.

Participe do grupo no Whatsapp do Portal RBV e receba as principais notícias da nossa região.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Últimas Notícias

Governo anuncia que gasolina e diesel terão valores reajustados

O governo anunciou que gasolina e diesel terão valores...

Projetos são aprovados pelos vereadores de Tangará

Na segunda-feira (17) sob a presidência de Marcio Meyer...

Vacinação contra a dengue segue com baixa cobertura em SC

A vacinação contra a dengue segue com cobertura baixa...

Desarticulada quadrilha internacional de tráfico de armas e drogas

A Receita Federal e a Polícia Federal deflagraram na...

Investimentos no RS superam R$ 85 bilhões desde as enchentes

Em um mês de atuação, a Secretaria Extraordinária para...

Mais Lidas da semana

Carro de Caçador é atingido por carreta e fica prensado na BR-116

Um acidente de trânsito de grandes proporções mobilizou os...

Pessoas ficam feridas após engavetamento em trevo de Videira

Um engavetamento envolvento três veículos deixou pessoas feridas na...

Acidente de trânsito deixa dois feridos em Videira

Um acidente de trânsito deixa dois feridos em Videira,...

Divisa entre Paraná e Santa Catarina é redefinida

Após uma série de estudos, técnicos da Diretoria de...

Mulher é feita refém em Caçador e libertada em Xanxerê

Uma mulher foi roubada e feita refém em Caçador...

Outros Tópicos Interessantes