Rádios RBV

Menu

Orçamento de 2024 prevê salário mínimo de R$ 1.421

Valor é R$ 32 maior que o aprovado na LDO

Fonte:
Agência Câmara de Notícias

A proposta orçamentária para 2024 (PLN 29/23), entregue nesta quinta-feira (31) ao Congresso Nacional pelo governo, prevê um salário mínimo de R$ 1.421, um aumento de 7,65% em relação ao atual, de R$ 1.320. O projeto prevê receitas e despesas de 2,2 trilhões e, portanto, déficit fiscal zero.

Os técnicos do Ministério da Fazenda afirmaram que as contas revelaram até um pequeno superávit, de R$ 2,8 bilhões. Mas, pelo novo arcabouço fiscal, a meta será considerada cumprida se ocorrer um déficit ou superávit de até R$ 29 bilhões.

O valor do salário mínimo é uma projeção porque ainda depende da variação anual do INPC até novembro acrescido do crescimento do PIB em 2022, que foi de 2,9%. Segundo os técnicos, não há previsão de reajuste no projeto para a tabela do Imposto de Renda e para os benefícios do Bolsa Família.

- Publicidade -

O Orçamento total para 2024 tem R$ 5,5 trilhões por causa das despesas com a dívida pública e uma parcela de R$ 151,3 bilhões para os investimentos das empresas estatais.

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse que a Receita Federal foi conservadora na projeção das receitas de impostos no projeto do Orçamento de 2024 e que isso pode gerar uma surpresa positiva mais à frente.

Haddad esclareceu que, por causa disso, foi necessário antecipar medidas de aumento de receita que estavam programadas para serem anunciadas só no ano que vem.

A ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, disse que a necessidade de receitas ficou em R$ 168 bilhões. Para o governo federal, serão mais R$ 124 bilhões pagos com estas receitas porque o restante é transferido para estados e municípios.

Novas receitas

Outras medidas elencadas na mensagem enviada ao Congresso junto com o projeto do Orçamento são a tributação do valor dos incentivos fiscais concedidos pelos estados, com R$ 35,3 bilhões; e a tributação de fundos fechados, com R$ 13,2 bilhões. A primeira já foi decidida pela Justiça, e a segunda está no Congresso.

Para Haddad, é possível cumprir a meta fiscal de 2024 porque, segundo ele, vários contribuintes estavam à espera da votação final da legislação sobre o Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), o que ocorreu esta semana no Senado. São esperados R$ 97,8 bilhões com as mudanças incluídas na norma.

Participe do grupo no Whatsapp do Portal RBV e receba as principais notícias da nossa região.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Últimas Notícias

Motorista fica preso às ferragens em acidente com caminhão

O motorista de um caminhão trator Iveco Stralis ficou...

Caçador Futsal apresenta o elenco para a temporada 2024

O Caçador Futsal apresenta seu elenco, diretoria e comissão...

Capotamento é registrado na SC-135 em Rio das Antas

Um capotamento é registrado na SC-135 em Rio das...

Auto Elite na ExpoVideira 2024 com descontos e prêmios

A Auto Elite está na ExpoVideira apresentando o que...

Criciúma e Chapecoense se enfrentam neste sábado (02)

Criciúma e Chapecoense se enfrentam neste sábado (02), às 16h30 (de Brasília),...

Mais Lidas da semana

Motociclista fica gravemente ferido em acidente com três veículos

Um motociclista ficou gravemente ferido em um acidente de...

Motorista fica preso às ferragens em acidente com caminhão

O motorista de um caminhão trator Iveco Stralis ficou...

Videirense é eleita Garota Piscina Thermas Machadinho

A videirense Patricia Mpembele é a nova Garota Piscina...

Caçadorense acerta quadra na Mega-Sena e fatura R$ 7,8 mil

Cinco apostas de Santa Catarina tiraram a sorte grande...

Capotamento é registrado na SC-135 em Rio das Antas

Um capotamento é registrado na SC-135 em Rio das...

Outros Tópicos Interessantes