Rádios RBV

Menu

Placas de veículos deverão voltar a informar cidade e estado

Projeto de autoria do senador Esperidião Amim está em análise na Comissão de Assuntos Econômicos

Fonte:
Agência Senado

Placas veiculares poderão voltar a informar o município e o estado de registro do veículo. É o que estabelece o PL 3.214/2023, em análise na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). Se aprovada, a matéria seguirá para votação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

De autoria do senador Esperidião Amin (PP-SC), a proposição altera o Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503, de 1997). O parlamentar ressalta que, ao longo dos anos, o formato e o conteúdo das placas evoluíram, com alterações que visaram principalmente à padronização e a uma ampliação do número de combinações possíveis para atender à crescente frota de veículos.

Amin considera, no entanto, que a informação ostensiva do local de registro do veículo é importante para as autoridades de trânsito e de segurança pública conseguirem identificar com facilidade a origem de um automóvel em situações como infrações, roubos, furtos e outros crimes relacionados ao transporte.

- Publicidade -

“As polícias rodoviárias, agentes de tráfego e outros órgãos de fiscalização dependem dessa informação para realizar seu trabalho de forma eficiente e precisa”, argumenta Amin.

O senador destaca também um “senso de identidade regional” e pertencimento promovido pela identificação nas placas, o que ajudará a evitar acidentes decorrentes da não familiaridade com o trânsito local, bem como facilitar o levantamento de estatísticas turísticas.

“Facilita a percepção pelos locais de que o ‘visitante’ passa por hesitações no tráfego em cidade que não é a sua. Por último, tornaria mais fácil o trabalho de levantamento de estatísticas de visitantes em cidades polo de turismo”, diz Amin na justificação.

Placa Mercosul

A atual Placa de Identificação Veicular (PIV) foi criada com a intenção de dificultar falsificações e padronizar as placas dos países que integram o Mercosul. Uruguai adotou a placa em 2015, Argentina, em 2016, Brasil, em 2018 e Paraguai, em 2019. No entanto, a placa Mercosul só passou a ser obrigatória para todos os veículos novos no Brasil a partir de 2020. Para veículos usados, a placa Mercosul substitui a placa cinza em casos específicos, como transferência de propriedade e mudança de estado ou de município.

Apesar de a cidade de origem do veículo não constar na placa Mercosul, um aplicativo oficial do governo federal chamado Sinesp Cidadão fornece essa informação, assim como a situação de regularidade do automóvel.

Participe do grupo no Whatsapp do Portal RBV e receba as principais notícias da nossa região.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Últimas Notícias

Motorista fica preso às ferragens em acidente com caminhão

O motorista de um caminhão trator Iveco Stralis ficou...

Caçador Futsal apresenta o elenco para a temporada 2024

O Caçador Futsal apresenta seu elenco, diretoria e comissão...

Capotamento é registrado na SC-135 em Rio das Antas

Um capotamento é registrado na SC-135 em Rio das...

Auto Elite na ExpoVideira 2024 com descontos e prêmios

A Auto Elite está na ExpoVideira apresentando o que...

Criciúma e Chapecoense se enfrentam neste sábado (02)

Criciúma e Chapecoense se enfrentam neste sábado (02), às 16h30 (de Brasília),...

Mais Lidas da semana

Motociclista fica gravemente ferido em acidente com três veículos

Um motociclista ficou gravemente ferido em um acidente de...

Motorista fica preso às ferragens em acidente com caminhão

O motorista de um caminhão trator Iveco Stralis ficou...

Videirense é eleita Garota Piscina Thermas Machadinho

A videirense Patricia Mpembele é a nova Garota Piscina...

Caçadorense acerta quadra na Mega-Sena e fatura R$ 7,8 mil

Cinco apostas de Santa Catarina tiraram a sorte grande...

Capotamento é registrado na SC-135 em Rio das Antas

Um capotamento é registrado na SC-135 em Rio das...

Outros Tópicos Interessantes