Rádios RBV

Menu

MP requer a suspensão das atividades da Casa de Semiliberdade de Caçador

Ação civil pública ajuizada pela Promotoria de Justiça que atua na área da infância e juventude foi motivada por constatações feitas em vistorias e acompanhamentos da execução de medidas socioeducativas

Fonte:
MPSC

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) ajuizou uma ação civil com pedido de tutela de urgência para a suspensão do funcionamento da Casa de Semiliberdade de Caçador e a transferência de todos os reeducandos para outros estabelecimentos. O pedido é motivado por situações que violam os direitos deles, como a falta de estrutura identificada em vistorias e o acompanhamentos da execução de medidas socioeducativas.

PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA NOTÍCIAS

“Verificou-se uma série de irregularidades, com reiterada e ilegal violação de direitos de adolescentes e jovens que se encontram em processo de reeducação junto à entidade citada”, diz o documento assinado pela Promotora de Justiça Silvana do Prado Brouwers, que atua na área da infância e juventude.

- Publicidade -

Uma das situações elencadas é o isolamento total de alguns reeducandos em um quarto chamado internamente de “cela”, sem acesso às condições mínimas de higiene e alimentação. Cita-se também a falta de acesso ao trabalho e a cursos de aprendizagem, o que é considerado fundamental no processo de reintegração social.

Veja também

Senado aprova isenção do IR para quem ganha até dois salários mínimos

Regulamentado direitos de crianças e adolescentes em ambiente digital

“Várias outras situações foram identificadas, como o descumprimento de uma ordem judicial para a instalação de um procedimento administrativo contra uma servidora por violação aos direitos de reeducandos, a privação do sigilo médico e a negligência quanto à substituição de profissionais afastados”, diz a Promotora de Justiça.   

Os alvos da ação são a gestora da Casa de Semiliberdade de Caçador, o Instituto Nacional de Erradicação à Carência Escolar e Social (INECES) e o Estado de Santa Catarina. O pedido em tutela de urgência é para a paralisação das atividades, com a interrupção dos repasses financeiros e a transferência dos reeducandos para outros locais.

No mérito, a ação requer a completa reestruturação da Casa de Semiliberdade de Caçador, de modo que ela atenda ao propósito para o qual foi criada, ou seja, promover a ressocialização de jovens em conflito com a lei. A ação ainda não foi analisada pela Justiça.

Portal RBV nas redes sociais

YouTube

Facebook

Instagram

TikTok

Participe do grupo no Whatsapp do Portal RBV e receba as principais notícias da nossa região.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Últimas Notícias

Prefeitura de Caçador dá início às obras do “Calçadão Vertical”

A Prefeitura de Caçador deu início às obras do...

XXV Marcha Brasília em Defesa dos Municípios acontece em maio

Palco de avanços e conquistas para todos os municípios...

Cidasc orienta produtores sobre uso correto de agrotóxicos

Aspectos legais e práticos do uso de agrotóxicos e...

Brasil será sede da Copa do Mundo Feminina de 2027

Brasil será sede da Copa do Mundo Feminina de...

Municípios gaúchos terão “cidades provisórias” para desabrigados

Quatro municípios gaúchos terão "cidades provisórias" para desabrigados, com...

Mais Lidas da semana

Motorista é arremessado do carro durante capotamento

O Corpo de Bombeiro Militar de Salto Veloso foi...

Carro com placas de Caçador se envolve em acidente fatal

Carro com placas de Caçador se envolve em acidente...

Cantora caçadorense vai ao Rio Grande do Sul entregar donativos

A cantora caçadorense Bruna Manenti está em viagem para...

Carro capota no interior de Rio das Antas

Os Bombeiros Militares de Rio das Antas atenderam na...

Condutor é resgatado após saída de pista em Pinheiro Preto

Condutor foi resgatado após saída de pista em Pinheiro...

Outros Tópicos Interessantes